segunda-feira, 11 de novembro de 2013

OFICINA DO FAZER CEPAENI

Quando a gente escreve sente uma série de emoções diferentes e até antagônicas, da insegurança ao deleite, da necessidade de reconhecimento, ao simples prazer da comunicação. A fase da pesquisa é deliciosa. Quando o livro fica pronto: editado, publicado em fase de lançamento, é como um filho que nasce. O lançamento do livro é uma festa: amigos, abraços e beijos felizes. Aí você se sente um privilegiado, o mais feliz dos mortais. A egotrip é tão satisfatória que a gente até esquece que o mais importante de tudo é o outro. Aquele ali do outro lado: o leitor. Este é o verdadeiro propósito do autor de LIJ (Literatura infantojuvenil): chegar até o outro, fazer o pequeno leitor sorrir, ou chorar, ou sonhar, pensar, decifrar... Sexta-feira passada encontrei meu leitor. Eram muitos. Pequenininhos, das turmas de Educação Infantil da Oficina do Fazer, em Nova Iguaçu. Educação Infantil? 2, 3, 4, 5 anos? Não sabem ler ainda? Não importa, estão, aos pouquinhos, decifrando minhas palavras, conhecendo meus personagens e se identificando com eles. Querem ver um pouco?
Atentos, curiosos, agitados. Interação: não é este o grande barato de escrever? Amanhã contarei mais.

sábado, 2 de novembro de 2013

SYLVIA FOR EVER

Estou muito envolvida com a obra de Sylvia. Aliás sempre estive. Desde que meus filhos eram pequenos. E também quando comecei a contar e a dar aulas de Literatura Infantil, na década de 1990. Ela é uma espécie de modelo para mim. Talvez porque também tenha começado pelo teatro, e o seu nítido amor pelas crianças. Depois, em 2004, concluí minha dissertação de mestrado: NOVOS FINAIS FELIZES, onde abordei os contos de fada e suas releituras em Sylvia Orthof, Ruth Rocha e Ana Maria Machado. Vez em quando me chamam para contar histórias de Sylvia, ou para falar sobre ela, como na FLIST, na UNIGRANRIO, e, mês que vem, na FLI SERRANA, em Teresópolis. É um caso de amor. Total admiração! Sylvia é imortal na estante do meu quarto.

MINHA FESTA DE FAZ DE CONTA

Malagueta news

MINHA FESTA DE FAZ DE CONTA

Realização mesmo é publicar um livro mais que lindo: com capa dura e adesivos! E mais do que isso: feito a quatro mãos com minha querida filha Carolina Villaça Parker! E ainda por cima editado pela Laura van Boekel, minha grande amiga e competente editora da Escrita Fina Edições! É simplesmente a glória!

RÁDIO MALUCA RIDES AGAIN

No próximo 9 de novembro estarei na Rádio Maluca mais uma vez contando histórias, ás 11h00, no Teatro SESI, ao vivo peela Rádio Nacional e MEC AM.

FLI SERRANA

30 de novembro estarei na FLI SERRANA, em Teresópolis. Iniciativa da doce amiga Andrea Viviana Taubman. Faremos uma homenagem a Sylvia Orthof, autora de minha predileção. Lá mediarei mesas, lançarei livros, enfim será um reboliço que entrará para a história dos contadores de histórias.